Kiko’s, Ricardo’s, Pedro’s e Cia Ltda.

•23 de maio de 2017 • Deixe um comentário

E hoje vc foi dormir chorando… chorou até o cansaço te vencer.
Chorou de saudades desse amiguinho, com quem vc se divertiu tanto nesse fim de semana. Foram momentos incríveis, muito aprendizado e muita diversão. Vc aos prantos só dizia “mamãe, eu quero o Kiko de volta, eu gosto muito dele, ele tem q ficar na minha casa”. E eu, em vão, tentei te explicar q ele mora na escola, e que só veio passar o fim de semana conosco,
Sugeri que víssemos as fotos do fim de semana, mas também foi em vão.

E enquanto eu tentava te consolar, vc permanecia chorando nos meus braços, num abraço apertado, que me fazia sentir todo o sofrimento transmitido pelo tremer do seu corpinho. Agora vc está aqui do meu lado, dormindo, mas o choro ainda não sessou.
Nessa hora, a mãe percebe q aos poucos a vida vai nos preparando para os desafios q nos esperam. Se eu já estou aqui com o coração em pedaços por te ver chorando por um mísero bichinho de pelúcia, não quero nem ver quando isso ocorrer por causa de um namoradinho. Alguém pode dizer q eu sou precipitada, mas ainda ontem vc estava na minha baŕriga.
O tempo minha filha é assim, passa num piscar de olhos. Então viva intensamente, como você fez com o Kiko. Tenha histórias e lembranças incríveis, mas também saiba que nem tudo acontece com nós queremos ou planejamos.
Hoje foi o Kiko… daqui um tempo será o Ricardo, o Pedro, o Lucas, o Eduardo…. olhe pra tráz, e não se arrependa. Só se vive uma vez. Esta meu amor, contrária a proposta da escola, é a lição que fica. Uma coisa é certa, o colo da mamãe estará sempre aqui, SEMPRE, pra dividir a sua alegria e ou a sua frustração,

Lição Repetida

•6 de maio de 2016 • Deixe um comentário

Hoje (na verdade ontem) foi um dia de muita reflexão. Da cabeça terminar o dia fervilhando, e de dormir e perder o sono.

A vida é tão simples, e porque será que insistimos tanto em complicar.

Após alguns anos, e muuuitas mudanças em minha vida, voltei a fazer uma atividade que era rotineira ainda quando eu era solteira e não tinha a Laurinha.

Foi dia de sair da cama bem cedinho, colocar a roupa de ginástica e o tênis e ir correr na rua. Fazer um daqueles treinos que te fazem extrapolar os seus limites, e que te trazem a tona.

O que eu não imaginava era que esse treino fosse me trazer tão a tona, que fosse me gerar tantos questionamentos, e que me fizessem ver um filme antigo. E filmes antigos não trazem novos finais.

Dizem por ai que, quando um fato se repete, é porque a lição ainda não foi aprendida. E eu estou aqui, as 2:30 da madrugada, tentando entender: “que diabos de lição é essa que eu não aprendi???“.

O Vermelho e a Maturidade

•21 de junho de 2015 • Deixe um comentário

Os 40 anos chegaram, e foi a primeira virada de década que me trouxe mudanças perceptíveis.

Percebo uma maior percepção das coisas que são efetivamente importantes na vida: estar com a minha filha, minha família, meus amigos. Estudar mais, cuidar melhor de mim.

Visualmente, percebi o quanto o vermelho tem estado presente, em especial nas unhas e lábios. Não que antes eu não usasse, mas por muitas vezes optava por cores menos chamativas.

Acho que a maturidade nos mostra isso, que devemos usar o que efetivamente nos dará mais prazer e a deixar a opinião dos outros em segundo plano.

image

Os meus vermelhos queridinhos do momento: Batom Vermeli da Quem Disse, Berenice?, e esmalte 270 Fiery Chic da Maybelline.

Ciclos

•20 de junho de 2015 • 2 Comentários

Muito tempo que eu não venho aqui, e quanta coisa mudou desde o meu último post.

Em agosto/2000, eu que era uma jovem recém formada tomava uma decisão que virou a minha vida de cabeça pra baixo. Deixava a minha cidade natal, minha família, amigos, ficante, emprego e me jogava de cabeça na oportunidade de uma nova vida. Me mudei pra SP e arregacei as mangas para conquistar os meus objetivos. E os alcancei!

Chegamos em outubro/2014, e novamente minha vida vira do avesso. Me separei e lá fui eu novamente, deixar a vida que eu havia conquistado pra trás, e desbravar uma nova vida. Mas desta vez, diferente do que aconteceu da primeira vez, eu não segui meu caminho sozinha. Sai do meu casamento com o maior presente que o destino me deu, minha filha.

E um mês após a minha separação eu descubro que iria mudar meu local de trabalho. E para onde eu fui? EXATAMENTE para o mesmo endereço de agosto/2000… mesma avenida, mesmo número.

image

Foto: arquivo pessoal

Definitivamente… a vida é feita de ciclos. 14 anos depois eu tenho a oportunidade de um novo começo, mas com uma Cíntia mais madura e preparada que aquela menina de 14 anos atrás.

Quem Disse, Berenice?

•16 de novembro de 2012 • 2 Comentários

Vaidade é uma coisa q vem de berço, no DNA. Pelo menos comigo foi assim q aconteceu. Cresci me espelhando na minha vó Laura, e na minha mãe. Apesar dos afazeres de casa elas nunca se descuidaram. E como eu sempre defendo, educação de verdade se dá pelo exemplo.

Bom, quem me conhece sabe q eu adoro cosméticos. E o problema não é comprar tudo, mas sim usar tudo. Tenho “kit’s primeiros socorros” espalhados em bolsas, banheiros e até no carro (sim, eu tenho um kit até no carro do And, e desde o início do namoro).

Hoje aproveitei a ponte do feriado (e o transito tranquilo) para conhecer a loja da marca “Quem disse, Berenice?”.
image

Adorei os produtos, e os preços super em conta. As vendedoras foram super atenciosas e ainda ganhei um monte de amostras de perfume.

Seguem os produtos q eu já testei, e minha opinião:

Lápis de Sobrancelha – Castanhel: deixou a minha sobrancelha a lá Malu Mader em Fera Radical, e ele vem com uma escovinha na ponta pra deixar oa fios em ordem. Adorei! Preço: R$ 15,90.

Iluminador – Roselix: pra usar na pálpebra fixa, bem clarinho e dá aquela levantada no olhar. Por ser cremoso e vir com aplicador é super prático (dá pra passar no tempo do farol fechado). Preço: R$ 29,90.

Comprei algumas outras coisinhas tb, depois q eu testar eu conto o q achei. Mas a impressão inicial foi bem bacana. Pessoal da “Quem disse, Berenice?” ganhou mais uma consumidora.

Just Married

•12 de novembro de 2012 • 1 Comentário

Amanhã, 13/11/2012, completo oficialmente um mês de casada. Passa rápido demais.

É verdade que as duas primeiras semanas foram de pura curtição, passamos nossa lua-de-mel no Nordeste (mas isso eu conto
depois).

Retornamos para nossa vida normal em 28/10, e nestas duas semanas de rotina de casada, ambos trabalhando e com todos os
afazeres do dia-a-dia, o que eu posso dizer é: “gente, casar é mesmo muito bom!”.

Nunca imaginei que minha vida mudaria tanto, e em tão pouco tempo. Muda tudo, tudo mesmo. E não estou falando só da rotina
de casa não. Nós mudamos como pessoas, a forma de agir, de pensar, as prioridades.

O And tem se revelado um maridão. Me ajuda em tudo, e sem eu pedir.

Minha rotina também mudou bastante, e mesmo tendo novas “obrigações” como garantir o jantar do maridão, estou muito feliz.
E não é que tenho conseguido mais tempo? Com mudanças pequenas na rotina, como a troca da academia, posso estar mais tempo
em casa e cuidar melhor da nossa vida.

É verdade que a casa ainda está um caos, ainda tem um monte de coisas que precisamos abrir espaço para acomodá-las. Também
ainda não conseguimos agradecer a todos os que compareceram a cerimonia, e nem aos que nos felicitaram de alguma forma. Mas
aos poucos conseguiremos, juntos, ajustar tudo isso.

E que venha os próximos meses e com eles o que o destino nos reservar.

A Retrospectiva‏

•31 de outubro de 2012 • 2 Comentários

Olá Pessoal!
 
Quem esteve no meu casamento deve ter sentido falta da retrospectiva.
 
Pois é, havia sim uma retrospectiva. Fizemos um vídeo animado, lindo, com fotos de nossa história, tudo com o maior capricho e carinho para nossos convidados. Muitos dos convidados na festa seriam homenageados pois estavam presentes no vídeo. Entes queridos que infelizmente já nos veêm de uma outra atmosfera também poderiam ter a sua participação reconhecida neste dia, e só pudemos sentí-los em nossos nossos corações.
 
Na semana do casamento conversei com o cara da banda, que era quem iria nos disponibilizar o telão/datashow para que pudéssemos passar o vídeo, e tudo estava na mais perfeita ordem.
 
O tão esperado dia chegou, a cerimonia de casamento ocorreu conforme planejado, as fotos pós cerimônia e então eu e o And chegamos no salão onde a recepção já estava rolando. Eis que então, a menina do cerimonial chega no carro e diz: “Cíntia, temos um problema. Quando cheguei aqui o cara da banda me chamou de canto, e me informou que não pôde trazer o telão.”
 
Sim, o cara informou na festa…. o mesmo cara que no decorrer da semana havia me tranquilizado que estava tudo bem, e que eu poderia ficar despreocupada.
 
Confesso que, se eu não tivesse feito um trabalho psicológico MUITO forte mentalizando que “Cíntia, algumas coisas vão dar errado e não terão como ser contornadas, não deixe com que isso estrague a sua festa”, com certeza eu teria surtado naquele momento. Portanto, por mais chateada que eu tenha ficado com esta notícia, efetivamente não havia o que fazer a não ser respirar fundo, e aproveitar a festa. Sim, internamente eu xinguei muito o cara, mas não deixei que isso abalasse o meu dia.
 
Não queremos deixar esse vídeo esquecido, tampouco que ele não seja visto pelas pessoas que lá estavam presentes.
 
Eu e And esperamos de coração que vocês, presentes na nossa retrospectiva, gostem da homenagem. Ok, eu sei que tem algumas pessoas que vão dizer “gente, como eu estava gordo nesta foto!”, ou “não acredito que vcolocou justo esta foto que me cabelo está horroroso”. É a nossa história galera, então, gordo, magro, descabelado ou careca, vocês moram em nossos corações.


 
Beijos